O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Aluguel acompanha ritmo da inflação

Assim como ocorreu nos anos anteriores, neste exercício os preços dos aluguéis residenciais e comerciais em Belo Horizonte deverão acompanhar o ritmo da inflação. Somente no primeiro mês de 2014, enquanto o IPCA da capital mineira fechou janeiro em alta de 1,65%, os preços médios dos aluguéis residenciais e comerciais aumentaram em 0,23% e 0,76%, respectivamente.

Os dados são da pesquisa realizada mensalmente pela Câmara do Mercado Imobiliário e Sindicato das Empresas do Mercado Imobiliário de Minas Gerais (CMI/Secovi-MG), em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais (Ipead), da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

De acordo com vice-presidente do CMI/Secovi-MG, Fernando Júnior, as variações para mais ou para menos de cada mês são tradicionais. No entanto, conforme ele, a própria conjuntura econômica e o cenário do mercado imobiliário indicam que ao final de 2014 haverá "empate técnico" com a inflação da cidade novamente. "Isso já aconteceu nos últimos anos e é provável que se repita mais uma vez", diz.

Prova disso, de acordo com ele, são os resultados observados no acumulado dos últimos 12 meses. No segmento residencial, a alta de preços acumulada entre janeiro de 2013 e o mês passado chega a 5,19%, número próximo à inflação (5,4%) no mesmo intervalo. Já no caso do aluguel comercial, a elevação dos preços em 12 meses ficou em 7,94%.

"Neste caso, o aumento dos valores chega a ser um pouco maior do que a inflação, e pode ser justificado por uma pressão em virtude da proximidade da Copa do Mundo e as eleições", explica.

Em janeiro, a valorização do aluguel residencial, segmentada por tipos imobiliários, teve as seguintes variações: 0,20% (apartamentos), -0,18% (barracões) e 0,48% (casas). Segundo as classes de bairro, os aluguéis de apartamentos apresentaram altas generalizadas: popular (0,62%), média (0,38%), alto (0,18%) e luxo (0,03%).

Já o aumento dos preços de aluguéis comerciais, no mês passado, teve o seguinte comportamento: andares corridos (1,08%), galpões (0,15%), casas comerciais (0,51%), lojas (0,83%) e salas (0,78%).


Oferta - Em relação à oferta de imóveis, no que se refere ao segmento comercial, o levantamento mostrou crescimento de 2,66% no mês e de 50,19% no acumulado dos últimos 12 meses. Considerada a variação da oferta comercial em janeiro por tipos, a pesquisa apontou os seguintes aumentos: andares corridos (21,04%), casas comerciais (-2,59%), galpões (-10,68%), lojas (-8,88%) e salas (12,61%).

No segmento residencial, a oferta registrou alta de 0,91% no primeiro mês de 2014, com crescimento em todos os tipos imobiliários: apartamentos (0,35%), barracões (4,55%) e casas (3,66%). No acumulado dos últimos 12 meses, a alta chegou a 51,64%.




Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Minas Gerais - Rua dos Carijós, 244 - 10º andar - Centro - CEP 30120-060 Belo Horizonte - Minas Gerais - Telefone: (31) 3271-6044 W3x